Últimas Notícias

Voltar

fórum gestão judiciária começa a construir PEP 2015-2020

Data de criação: 04/6/2014 03:13:00

Os rumos do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região (TRT/RJ) de 2015 a 2020 estão na pauta do IV Fórum Gestão Judiciária do Regional fluminense, que teve início na manhã desta quarta-feira (4/6), no Prédio-Sede. Pela primeira vez na história do Tribunal todos os magistrados foram convidados a participar efetivamente do Planejamento Estratégico Plurianual (PEP) - um dos tópicos mais relevantes do Fórum deste ano.

ABERTURA DO FORUM
Solenidade de abertura do Fórum. Da esquerda para direita: os desembargadores Evandro Pereira Valadão Lopes (diretor da EJ1); Maria das Graças Cabral Viegas Paranhos (vice-presidente do TRT/RJ); Ana Maria Soares de Moraes (corregedora do TRT/RJ); e o juiz Paulo Guilherme Santos Pérrissé (presidente da Amatra1)

O ineditismo dessa iniciativa - não apenas no âmbito da Primeira Região, mas no Judiciário brasileiro - foi destacado pelo diretor da Escola Judicial do TRT/RJ (EJ1), desembargador Evandro Pereira Valadão Lopes, e pelo juiz do Trabalho Paulo Guilherme Santos Périssé, presidente da Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho da 1ª Região (Amatra1), na solenidade de abertura.

"Sem dúvida, ainda não vi experiência similar em outros tribunais. O Fórum é um marco no TRT/RJ, pois nós (magistrados) iremos contribuir para direcionar o Tribunal nos próximos cinco anos", reforçou o presidente da Amatra1. O diretor da EJ1 observou que a gestão participativa só tomou forma com o total apoio da Presidência do Regional e que pensar em melhorias no Judiciário é tarefa de todos que nele atuam. 

MOTIVAÇÃO E INFORMAÇÃO

Para esclarecer sobre a importância dessa participação, foi convidado a palestrar no primeiro dia do Fórum o juiz Alexandre Ramos, titular da 6ª Vara do Trabalho de Florianópolis (TRT/SC) e coordenador do Comitê Gestor da Justiça do Trabalho no Planejamento Estratégico do Poder Judiciário. O magistrado apresentou um panorama do Planejamento Estratégico na esfera pública, observando que ele corresponde a duas necessidades: da própria organização (interna) e da sociedade (externa).

De acordo com o juiz, a necessidade interna engloba o bom uso de recursos públicos, a saúde e a qualidade de vida de magistrados e servidores, uma vez que todo o esforço em produzir melhores resultados não pode levar ao adoecimento dos profissionais. A externa refere-se a uma justiça célere, eficaz e que oferece um tratamento adequado aos processos. A palestra teve ainda um caráter motivacional, com objetivo de envolver os magistrados presentes na formatação do PEP 2015-2020

montagem palestra
No quadro acima, os palestrantes do turno da manhã do Fórum: o juiz Alexandre Ramos e o professor Armando Cunha (da esquerda para direita)

No turno da manhã, os presentes assistiram também à palestra do professor Armando Cunha, doutor em Gestão e professor da Fundação Getúlio Vargas, que discorreu sobre o tema Gestão Orçamentária: transparência e responsabilidade. Esses dois atributos, segundo ele, são os mais impactantes que têm permeado os estudos de reforma da gestão pública em todo o mundo. O especialista abordou o assunto dentro de uma perspectiva ampla e também operacional. "As pequenas atitudes das pessoas muitas vezes influem se o gasto será menor ou maior dentro das organizações", disse ele.

O Fórum de Gestão Judiciária vai até a próxima sexta-feira (6/6) e é aberto a todos os desembargadores do Trabalho e juízes do Trabalho de 1º Grau. Presente no calendário anual de eventos do Tribunal desde 2011, o evento tem o objetivo de promover debates acerca de temas de relevante interesse para a Justiça do Trabalho, relacionados às práticas diárias dos magistrados.

Para conhecer a programação completa do IV Fórum Gestão Judiciária, clique aqui.

assinatura logo